Hino Anarquista

terça-feira, 30 de novembro de 2010.
proletários Saúde: o grande dia;
deixar os campos da fazenda
não ser escravos da burguesia,
deixar a produção suspensa.
Igualdade de direitos e deveres
tem o padrão da sociedade
terra e os seres humanos
viver feliz na fraternidade.

Trabalhador, não mais sofrer
o opressor tem de sucumbir.
Para derrubar a capital,
o grito da revolução social.
Acracia finalmente triunfar.
Linda terra de jardim será.
Tudo o que eu quero apagar.
povo viril, lute, lute!

Não mais a supremacia dos deuses e as leis,
Os tiranos não mais vil opressão.
E as cercas, limites, os governos e as leis
derrúmbense a passagem da rebelião.
Vamos formar um mundo de paz e harmonia
fazer artes livres e amor prevaleça
Viver a anarquia livre
A natureza fornece seu trabalho rico.

Trabalhador, não mais sofrer
o opressor tem de sucumbir.
Para derrubar a capital,
o grito da revolução social.
Acracia finalmente triunfar.
Linda terra de jardim será.
Tudo o que eu quero apagar.
povo viril, lute, lute!

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |