O que o Edmilson disse...

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011.
          É... o que o deputado Edmilson Rodrigues nos disse no encontro de blogueiros do Pará deve mesmo ser verdade, a ALEPA votou aumento do salário do governador e de seus secretários e nem o PT, que deveria ser oposição, votou contra a proposta, só o deputado Edmilson Rodrigues votou contra mais essa falta de respeito com o povo, a ALEPA tem 41 deputados e só um votar contra?
Vejam abaixo a matéria retirado do blog do Ariel Castro:

          Depois dos próprios salários, os deputados estaduais aprovaram, ontem, o reajuste das remunerações dos cargos do Poder Executivo. Além do governador e do vice, os 24 secretários de governo também tiveram seus vencimentos reajustados. Pelo Decreto Legislativo n° 03/2011, aprovado com apenas um voto contrário, o governador do Estado passa a receber a mesma remuneração do presidente da Assembleia Legislativa, que é de R$ 20 mil mais as representações do cargo. O reforço é de R$ 6 mil no vencimento do governador, já que o salário era de R$ 14 mil mensais. O vice-governador vai receber o equivalente a um deputado estadual, ou seja, R$ 20 mil, e os secretários 85% desse valor, R$ 17 mil. Um reajuste de mais de 100%, já que, até o ano passado, o salário de um secretário era de R$ 8 mil. (ORM)
          O reajuste do Executivo, assim como do Legislativo, foi aprovado por decreto, contrariando o que prevê a Constituição Estadual, que em seu artigo 134 prevê que os subsídios de governador, vice e secretários serão fixados por lei. A questão chegou a ser levantada pelo deputado Airton Faleiro (PT), mas não ganhou força entre os parlamentares. Dos presentes à sessão, apenas Edmilson Rodrigues (PSOL) votou contra o reajuste. "Queria o direito de abstenção para não ter de votar contra, por entender que não é justo que o governador do Estado ganhe menos que o presidente da Assembleia Legislativa", afirmou o deputado, que já havia votado contra o reajuste do Legislativo.
         Dessa vez, no entanto, o posicionamento recebeu críticas. "Alguns parlamentares criticam o reajuste para passar para a sociedade a impressão de que são os únicos honestos, mas não vejo ninguém abrindo mão de seus salários", alfinetou Carlos Bordalo (PT), que saiu em defesa do reajuste para o Poder Executivo. "Como é que o Estado vai atrair profissionais competentes para gerir o negócio público se não oferecer salários competitivos?", questionou.
Márcio Miranda (DEM), líder do governo, propôs um grupo de trabalho para estudar a proposta de uma regra permanente que torna isonômica a política de remuneração dos poderes Executivo e Legislativo. Manoel Pioneiro (PSDB), presidente da AL, também saiu em defesa da igualdade dos salários. "Não se pode conceber secretários de Estado ganhando pouco. São pessoas de competência que virão se dedicar ao Estado."
 

2 Comentários:

Elcimarfoto disse...

Fala Tiago! Blz?
Sou o Elcimar, do I Encontro. Escolhi esse teu post pra comentar, pois tenho certeza que o Deputado Edmilson vai mais uma vez realizar um mandato combativo em prol do povo paraense.
Abs.

daivid sousa disse...

Blz Elcimar, eu assim como vc também acho isso, não é atoa que ele já comoçou demostrando ser o único que de inicio está verdedeiramente ao lado do povo!

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |