O Anarquismo em Poucas Palavras V Parte

segunda-feira, 14 de março de 2011.
O Problema do Estado

A palavra"anarquia"como foi dito anteriormente significa 'ausência de governos', e um dos principais objetivos dos anarquistas é a destruição de qualquer instituição que exerça poder sobre a as pessoas, e que rouba das pessoas a capacidade de cuidar delas mesmas e de suas comunidades de forma direta. Uma dessas instituições é o Estado (governos).
O Estado se desenvolve, estende seu dominio e se propaga de uma maneira tão sistematica e totalitária que as pessoas acabam não conseguindo imaginar a vida humana sem o estado. Consideram o Estado como algo natural, uma solução humana.
O Estado é toda estrutura que exerce o governo, o poder e o controle sobre as pessoas e comunidades.
As suas formas, estruturas e métodos de exercer controle e poder são muito variados, porém todos mantém a sua caracteristica natural de coerção, manipulação e controle.
O Estado pode ser explicitamente autoritário (ditaduras 'comunistas', ditaduras fascistas, monarquias, teocracias etc) ou então pode usar termos e conceitos que o fazem parecer realmente feitos para o bem comum, termos como: 'democracia', 'poder popular', 'orçamento participativo', 'municipalismo', 'democracia direta', 'comunismo de conselho', etc.
O Estado também pode se manifestar de maneiras mais simples e em sociedade menores, até mesmo em sociedades tribais numerosas. O Estado surge quando a esfera das decisões que afetam todos os individuos e a comunidade não são mais tomadas face a face ou em consenso envolvendo toda a comunidade e aqueles que seriam afetados por tais decisões. O Estado se forma quando as decisões são tomadas por agrupamentos especificos de pessoas com a função de administrar e decidir.
O Estado rouba e controla a comunidade para seu próprio benefício e interesse daqueles que possuem seu controle. Ou seja, o estado trabalha para garantir sua própria existência e a existência previlegiada daqueles que detem o poder.
O Estado estabelece uma ordem social que não é natural, uma organização humana que não é de fato 'humana', pois o surgimento do Estado não foi uma escolha da humanidade como um todo.
O Estado acaba então impedindo que as pessoas se organizem de forma autônoma, espontânea, igualitária, e em contato com a biorregião em que vivem, uma vez que o Estado possue o controle dos recursos naturais e manipula as interações das comunidades.
O Estado impede as pessoas de vivenciarem uma comunidade real.
Uma sociedade com Estado não é uma sociedade ' verdadeira' . Pode-se dizer que uma sociedade com Estado é uma sociedade doente, parasitada.

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |