Amor e Revolução ganha repercussão em jornal estrangeiro

terça-feira, 12 de abril de 2011.
A página na internet do jornal argentino Clarín destaca: "Uma novela evoca Dilma em sua juventude, durante a ditadura". A matéria fala de Amor e Revolução e cita que os brasileiros agora podem ver pela televisão a primeira telenovela ambientada na época da ditadura (1964-1975), quando a presidente Dilma Rousseff foi presa e torturada.


Em entrevista ao Clarín, o autor Tiago Santiago falou que, embora o conteúdo seja essencialmente de ficção, espera contar com a participação de Dilma no último capítulo. 



Ele contou ao jornal o enredo da trama. "A heroína da novela pertence a uma família de comunistas e o protagonista vem de uma família de militares", explicou, dizendo que por ser ambientada na época da ditadura, "é uma oportunidade das antigas gerações lavarem suas feridas".



O Clarín cita ainda os depoimentos exibidos no final dos capítulos, entre eles de ex-guerrilheiros como José Dirceu.

Fonte: www.sbt.com.br

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |