O Anarquismo em Poucas Palavras XIX

sábado, 9 de abril de 2011.
Anarquia é Incompativel com Reformismos

A anarquia, a luta pela existência anarquista é incompativel com o reformismo, ou seja, é incompativel com a negociação com o inimigo, com a negociação com aqueles que roubam a nossa vida, com aqueles que alteram e deturapam nossa existência e envenenam o mundo. Os partidos, sindicatos, ongs e até mesmo organizações formais anarquistas são parte deste esforço reformista em não romper com este mundo. Eles visam negociar a exploração das pessos e da terra, manipulam as iniciativas e vontade das pessoas em benefício próprio e não rompem com este mundo, não declaram guerra ao inimigo.
O partido revolucionário busca implementar a sua política via eleições, é uma especie de Estado menor. Portanto nosso inimigo óbvio.
O sindicato busca negociar com os capitalistas o preço da exploração, portanto um carrasco por acidente.
E as organizações formais, buscam a valorização de sua propria organização em detrimento da luta, buscam controlar a luta e minar as iniciativas autonomas. Portanto buscam uma imagem de sucesso, e não a real transformação de nossas vidas.

O reformismo requer a negociação com o inimigo. Embora o objetivo do anarquista seja a destruição completa do inimigo, muitas vezes encontramos a contradição do reformismo entre os anarquistas (ex: Anarco-sindicalistas e algumas formas de anarco-comunismo). Negociar com o inimigo danifica qualitativamente o avanço de nossas lutas contra esta ordem atual. Ja foi dito que as reformas apenas deixam a situação melhor suportável, ou seja, as dominações se camuflam de forma mais eficiente, e o que está por trás de toda esta situação fica mais difícil de enxergar.

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |