Resposta do Bruno Marques a matéria A Perspectiva Política Sócio-economica

quinta-feira, 26 de maio de 2011.

COMENTÁRIO DO BLOG


Como eu esperava, o Tiago escreveu um belo texto sobre a divisão do Estado, porém disdordo de seus argumento principal que versa sobre a inviabilidade econômica dos novos estados e que por ser inviável só servirá para criar currais políticos.

Novamente me socorrerei no Estado do Tocantins para defender meu ponto de vista, nenhum Estado seria mais inviável que o Tocantins, nem se compara a riqueza do Sul do Pará com o Norte de Goiás que só tinha gado. O Tocantins onera hoje a nação ou desenvolveu o norte de Goiás? Por que o Tocantins apoia a divisão, é porque foi bom ou ruim para eles a emancipação?

Quanto a curral político, que balela, vivemos em uma democracia, os que eram contrários a criação do Tocantins diziam que o Estado só estava sendo criado para o Siqueira Campos governar, isso aconteceu, ele foi o primeiro governador, mas nas últimas eleições ele não ganhou mais, o que aconteceu com o seu "curral eleitoral"?


Para ser sincero esperava que o Tiago me respondesse como anarquista, se eu fosse ele e tivessem me perguntado, se eu era a favor ou contra a divisão do Estado, como anarquista eu responderia: Tanto faz!
Minha Resposta: 
Temos que ter cuidado para não entrarmos num mero romantismo do assunto, pois ele é muito importante dele depende o rumo da história de milhões e milhões de pessoas e se entrarmos no campo especulativo tudo é possível, quando fiz a matéria busquei um arcabouço de fontes que me levaram a “crer” que a viabilidade econômica da criação destes novos estados é muito remota, para não dizer impossível, como deixei claro nossa ocupação, nossa construção, nosso rumo histórico é diferente dos demais estados da federação por isso é complicado querer fazer comparações tão bruscas dão certo lá vai dar certo aqui, não é bem assim que toca a banda.
Quanto a ser balela o curral eleitoral o que você me diz de Jader Barbalho, de José Sarney, de tantos outros coronéis que se impuseram assim como vai acontecer em Carajás e Tapajós não há duvidas, Sarney criou o Amapá e quem manda lá?
E aqui não tem como não me manifestar sobre tal assunto ainda que a minha depuração, a minha saída do socialismo esteja acontecendo ( estou em fase de aprendizado, não sou um anarquista formado) e mesmo que já estivesse pleno me manifestaria sobre o assunto e como ainda vou participar de uma eleição tenho que ter uma opinião ou que diabos eu faria neste processo eleitoral?

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |