É Difícil!

quinta-feira, 7 de julho de 2011.

Passei horas tentando entender e a única justificativa que eu encontrei para esta frase que foi colocada no Jornal Palaciano Destake, na lateral em uma coluna intitulada Poucas e Boas: - “Patrimônio histórico não é aquilo que se guarda na memória e sim o que está tombado”. Ora... Se as memórias de um povo e a formação de uma cultura é que é reconhecida pela lei como assim não é a memória? A turma do prefeito continua a defender de forma descarada o crime, repito crime que foi a derrubada da ponte Tibiriçá que está neste município até antes de sua fundação e então como assim um monumento que está antes da fundação do município que foi construído em plena Belle Époque pelo intendente Antonio Lemos e inclusive com um presidente da republica participando da inauguração e faz parte de tantas e tantas memórias de um povo, não faz parte do patrimônio cultural? Isto é ignorância, isto é burrice, isto é idiotice de um governo esdrúxulo e sem direção que não respeita nem a memória de um povo quanto mais respeitar o próprio povo.
E fora que de tantos monumentos históricos da cidade quase nenhum, isso se não for nenhum mesmo, são tombados pelo patrimônio histórico e a falta de tombamento pelo IPHAN ou por quem quer que seja não dá o direito ao poder publico de derrubar, por abaixo, destruir, se fosse um popular logo lhe chamariam de vândalo e o poder publico agindo assim é o que? Pra mim o prefeito e o empresário que foram os causadores do ato são vândalos e irresponsáveis sim.
Eu não gostaria de estar no lugar da jornalista Paula Ortiz que assina quase todas as matérias do jornal e publica o editorial, é compreensível que a pessoa precisa de um emprego para sobreviver e jornalismo no Pará é por aí mesmo ou você entra nos gigantes O Liberal e Diário ou você vira jornalista Militante como o Lucio Flavio (muito mais digno) ou vira Paula Ortiz e fica falando essas asneiras em jornal palaciano de quinta categoria que não sabe nem o que é cultural quando convém ao governo municipal.
De fora a fora é difícil de entender aonde quer chegar o Marió, será que ele ainda não viu que pegou mal, muito mal a sua postura? E ainda veicula através do seu Jornal Municipal esta frase que retrata bem o seu trato com o patrimônio histórico da cidade.
Só para constar o meu vizinho disse que foi ao mercado e só para ver a reação das pessoas disse que essa turma reclamando por causa de um monte de pedras? E na hora as pessoas ao redor protestaram afirmando o quão é absurdo uma postura desta do governo municipal de destruição dos monumentos. Com ou sem autorização o que importa é que alguém derrubou e o governo consentiu e é melhor achar outra desculpa porque essa de que não é tombado não é patrimônio histórico vai pegar mais mal do que o próprio ato, justificativazinha sem vergonha como o ato sem vergonha!

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |