Santa Izabel: uma cidade sem memórias

quinta-feira, 21 de julho de 2011.
Para e principalmente para que não caia no esquecimento vou postar hoje algumas lembranças da Ponte que se foi e o pior de tudo é que não posso não brincar dizendo que era a ponte do rio que cai, pois até o rio que antes havia onde passava a ponte foi soterrado pelos criminosos. Abaixo vai um texto reflexivo da Professora Beth, leiam:

"Na realidade, não há percepção que não esteja impregnada de lembranças"
Henri Bérgson

Lembranças... como é difícil lembrar, em se falando da História de Santa Izabel do Pará. Nossos legados culturais estão, progressivamente, sendo varridos pelo poder público, logo este que deveria preservar nossas memórias históricas. Temos vários exemplos de destruição desrespeitosa de nossa história: a caixa d'água que abastecia e Maria-fumaça, o mercado de madeira, a praça da bandeira, a praça da Igreja... e aí por diante. Atualmente, recebemos a notícia de destruíção truculenta da ponte do Tibiriçá. Nossos amigos Bruno Marques e Diego Souza descreveram esta ação repulsiva que ocorreu no dia 27/06. O patrimônio destruído possui uma história que se confunde com outras histórias. São experiências de moradores, encontros, e o próprio significado original da ponte. Construída no final do seculo XIX, a ponte Tibiriçá recebeu este nome em homenagem ao filho do então Intendente Municipal de Belém Antonio Lemos. Não podemos negar que os moradores do município atribuíam um valor histórico para aquele espaço, pois em suas memórias lá estava a ponte sendo citada. Que preço ainda vamos pagar pelo "progresso"? Este não deve vir necessariamente como um "dragão" que tudo destrói. Não somos contra o desenvolvimento, a transformação, mas contra a forma desrespeitosa com que tudo isso é feito. Não se tem consideração nem pela nossa história!!! É de causar indignação. Vou dizer apenas pra minha filha que houve uma ponte, houve um mercado onde ocorriam festas, houve uma bandeira na praça da Igreja onde brincáva-mos. Mas ela não vai ver, não vai visualizar estas lembranças. Como nossas crianças e jovens vão amar nossa cidade se não tem a oportunidade de conhecer nossa história, nossos patrimônios? Peço ética, bom senso e respeito pelo que é nosso!
Elizabeth Braga de Souza / Professora-Historiadora-moradora de Santa Izabel do Pará

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |