NINGUEM AGUENTA MAIS!: MAIS UM ESCÂNDALO NA ALEPA ! – AGORA SÃO OS TÍQUETES E AS TRAMÓIAS DE MANOEL PIONEIRO

terça-feira, 2 de agosto de 2011.

http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSJtZV1cjzx4xOJyOIKbz7LyKrbZ4mTHOU6M1K86bDoC_sn-59P 

Em se tratando do deputado Manoel Pioneiro (PSDB) (foto ), o que falta-lhe em matéria de austeridade administrativa sobra em termos de desfaçatez. Tanto no passado, quando foi eleito e reeleito prefeito de Ananindeua pelo DEM, o Democratas, como no presente, agora sob o status de presidente da Alepa, a Assembléia Legislativa do Pará, ele parece ter mandado às favas qualquer vestígio de escrúpulos. Ainda assim, não deixa de soar repulsiva a mais recente lambança protagonizada por Pioneiro, ao impor outro recadastramento aos servidores do Palácio Cabanagem, como condição sine qua non para que cada um deles receba a sua cota mensal de tíquetes alimentação. A justificativa para um novo recadastramento, formalmente verbalizada pelos prepostos do parlamentar tucano, foi a denúncia feita ao Blog do Pará, apontando fortes indícios de corrupção no contrato celebrado com a Amazon Card, para o fornecimento de tíquetes alimentação aos servidores da Alepa.

http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSWUUwHhHkchpwyuCJSR2YL_zvjpPL0qydKikfwEz22Ga_3OJnfnA
Pioneiro e Juvenil

Em uma postura recorrente, desde que foi eleito presidente da Alepa, Pioneiro mais uma vez optou por desviar as atenções. Assim, ao determinar um novo recadastramento, repetindo o que foi feito recentemente, ainda no segundo trimestre do ano, ele passou ao largo das suspeitas de superfaturamento no contrato celebrado com a Amazon Card, que embolsa mensalmente R$ 1.620.000,00 pagos pela Alepa. 

http://www.portalorm.com.br/recursos/BancoImagens/%7B483E80AD-7A71-477C-8CE2-37B5873D6E98%7D_ad2.jpg

O contrato, herdado da gestão do ex-deputado Domingos Juvenil (PMDB) como presidente da Alepa, foi prorrogado até 12 de novembro deste ano por Pioneiro. Como cada servidor tem direito, mensalmente, a uma cota equivalente a R$ 600,00 em tíquetes alimentação, e a folha de pagamento do Palácio Cabanagem abriga um contingente estimado em 1.800 servidores, o custo do benefício deveria ser de R$ 1.080.000,00 e não R$ R$ 1.620.000,00. “Paga-se mensalmente R$ 540.000,00 a mais, o que sugere, claramente, uma acintosa pilhagem ao erário”, desabafa uma fonte da Alepa. O autor da denúncia feita ao blog observou que chega a R$ 3.240.000,00 o total acumulado desse excedente mensal, pago indevidamente para a Amazon Card, contabilizando-se os pagamentos feitos da posse de Pioneiro como presidente da Alepa, em 1º de fevereiro deste ano, até aqui.

A mesma fonte não deixa de mencionar o imbróglio do Básico Alimentar, que consta do fornecimento de cestas básicas aos servidores da Alepa, cujo novo fornecedor é uma empresa de Ananindeua que, segundo recorrentes denúncias, seria de um amigo de Pioneiro. “Pelo novo contrato, a Alepa paga mensalmente por 2.996 cestas básicas. Pelo mesmo raciocínio aplicado ao caso dos tíquetes alimentação, soa a negociata, considerando que o total de servidores da Assembléia Legislativa é estimado em 1.800 pessoas”, pondera.

Fonte: http://militanciaviva.blogspot.com/

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |