Método antigreve tucano

terça-feira, 20 de setembro de 2011.

Se os professores(as) estão pensando em fazer uma greve em outubro (a categoria está muito dividida sobre a oportunidade do movimento) devem conhecer o método antigreve tucano.
Os professores(as) de Minas Gerais já conhecem muito bem.
Lá eles reivindicam o piso nacional, estabelecido por lei federal, que tem o valor fixado em R$ 1.187 para 40 horas semanais. Como Minas paga aos professores por 24 horas semanais, o governo estadual ofereceu o piso de R$ 712, valor proporcional ao piso nacional.
Pura sem-vergonhice. Afinal, como o Barata dizia: Lei é potoca!!!
Saiba como o governador do Minas Gerais do PSDB resolveu responder a justa greve pelo Piso Salarial Nacional.
[..]
Na quinta (15), o governo do Estado publicou autorização para que as escolas da rede pública estadual contratem cerca de 12 mil professores para substituir os docentes em greve. A medida será contestada na Justiça pelo Sind-UTE, o sindicato da categoria.
Os substitutos vão suprir a falta dos 8,7% docentes do contingente grevista, conforme divulgado pelo governo. Outros 2.400 substitutos já haviam sido contratados pelo governo mineiro para dar aulas para os estudantes do terceiro ano do ensino fundamental, por causa da realização do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) no mês que vem. (Extrato: Folha de São Paulo)
Fontes da SEDUC dizem que os tucanos daqui ficaram entusiasmados com o método antigreve do governador Antonio Anastásia.
É o farol a ser seguido se tiverem que enfrentar algum movimento contestatório no Estado do Pará.

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |