Quanta asneira!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011.
Quando se pensa que já viu tudo em matéria de idiotice, empulhação, sabujice e reacionarismo, eis que O Liberal de ontem/hoje traz uma "pérola" de artigo(?), assinado por um parvo escrevinhador, de nome Linomar Bahia, exaltando o famigerado SNI e seu pseudo combate à corrupção e ao comunismo, como todos sabem, os motivos alegados pelo CIA e pelos milicos para interromper à força a ordem constitucional do Brasil.
Claro que o salafrário escrevinhador citado sabe muito bem o que veio depois: corrupção, endividamento do país e enriquecimento de uma casta de vassalos daquele infame regime, assassinatos, perseguições, fechamento de universidades, exílio imposto a grandes brasileiros como Florestan Fernandes, Josué de castro, Celso Furtado enquanto esbirros doutrinados deitavam falação assimilada às pressas do receituário da guerra fria, aplicado internamente contra brasileiros a pretexto da imposição de uma malsinada "pureza ideológica".
Curioso esse tipo de manifestação pipocar aqui e ali, como temos presenciado ultimamente. À medida que o país avança em suas conquistas sociais, fazendo ir às alturas a popularidade do governo nos últimos oito anos, também aumenta o ódio da direita que, através de seu braço mais barulhento, as corporações mafiomidiáticas, faz retornar o discurso moralista que imolou Getúlio, depôs Jango e impos ao país um dos governos mais corruptos e autoritários de nossa história. Parece que a saudade que esses patifes sentem dos tempos do "ame-o ou deixe-o" não cabe mais em seus peitos.
É preciso que o povo brasileiro reaja e demonstre a força que tem, assim como fez em 2005, quando José Agripino Maia, um jagunço com verniz dândi, acenou com a possibilidade de pedir o impeachment de Lula. Basta de assistir a invenção de fantasias sombrias, no intuito de atingir objetivos torpes e lesivos à nação. Não há ninguém herdeiro de direito divino , muito menos acima da lei. Enquadre-se à normalidade quem vive não aceita o jogo democrático e não respeita a vontade popular. Miremo-nos no exemplo de Cristina Kirchner.

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |