Uma Vergonha!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011.

A renda Per Capita de Santa Izabel do Pará anunciado pelo blogueiro Lino Oliveira é uma vergonha sem tamanho, vejam vocês que estamos falando de um período entre dois governos de um mesmo prefeito onde a renda per capita parece ter ficado congelada enquanto que bens de serviços e outras coisas que estam como principio básico de sobrevivência aumentam e só aumentam de preço.
Para fazermos uma melhor analise vamos começar pelo começo se não a coisa não sai.
Lembro de um questionamento que o blogueiro Bruno Marques fazia a época em seu blog que não entendia porque tantas crianças pediam moedas nas portas dos armazéns, farmácias e demais pontos comerciais da cidade e a reflexão que o blogueiro fazia também me convenceu, parecia que os pais ou responsáveis destas não sabiam ou não entendiam o significado dos programas sociais implementados no Brasil de 2002 para cá e aí numa bela tarde de sol o blogueiro Lino publica esta marca incrível que alcançamos de R$ 380,00 por habitante, seria cômico se não fosse trágico, e aí me veio de repente na minha cabeça uma pergunta: - como pode sobreviver um cidadão que vive com R$380,00? Só para se ter idéia da situação um botijão de gás que em Ananindeua em media custa R$30,00 a R$35,00 e em Marituba o mesmo preço aqui custa em media R$46,00 a R$47,00 reais. A taxa de água que já era fixada em R$17,00 passou este ano com aprovação da câmara de vereadores a R$21,50. A energia para quem tem a tal da baixa renda circula em torno de R$50,00 a R$60,00. Por enquanto vamos ficando por aqui e somaremos os valores citados: 47+21+60 = 128 abatendo no valor per capita ficamos com R$252,00. Levando em consideração que a cesta básica em julho estava girando em torno de R$203,00 então ficamos com R$49,00. Agora eu gostaria que alguém do poder público municipal respondesse aonde ficam as outras necessidades? Ninguém vai apenas comer arroz e feijão e ter um bico de luz em casa.
Aí acima se encontra a resposta da indagação do blogueiro Bruno, os meninos que por um curto espaço de tempo estiveram afastados das frentes dos comércios para pedir moedas hoje retornam por necessidade.  
Agora fica meio que no ar algo estranho, sim porque uma das bandeiras mais defendidas por esta administração é que está gerando emprego e renda e que para isso fez implementação de políticas, mas aonde elas estão? Os números são um choque de realidade porque mostram o quão fajuto é este discurso. Na verdade, verdadeira, o que aconteceu em um breve lapso de tempo é que o governo se utilizou da maquina publica visando futura eleição no pleito passado para enchem a folha do município de servidores temporários que já extrapolavam a época a marca bisonha de mais de 500 contratos em menos de três meses e como bem foi dito por nós, na época já na oposição,  não tardariam a se extinguir tão logo terminasse o pleito e foi o que aconteceu. O governo fez um estardalhaço dizendo inclusive em jornal da capital que Santa Izabel era um dos dez que mais contratou no Pará, realmente, mas de que adiantou? Terminada as eleições voltamos à estaca zero.
Tem muitas outras coisas que caberia por em debate aqui como a proteção de certa empresa urbana de ônibus que cobra um valor absurdo da população com o consentimento do poder público local, mas esses são para próximas matérias...

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |