Parabéns, Velha Senhora!

sábado, 7 de janeiro de 2012.
Hoje minha cidade que amo tanto, onde nasci, cresci e pretendo morrer está de berço, comemorando hoje seus exatos 78 anos de idade e esta velha senhora tem muitas histórias para contar e muitas coisas para ensinar.
Algumas histórias que contam sobre o surgimento do nome da cidade estam bem documentadas inclusive em livros de pesquisadores da terra como a Professora Minervina de Lourdes Soares de Souza que debate a questão do surgimento do nome Santa Izabel ter sido atribuído a Izabel companheira do Capitão Valentim José Ferreira que a retirou da “zona” da capital e a trouxe para cá onde por motivo de sua benevolência e caridade com menos favorecidos desta terra que lhe atribuíram à expressão de “Santa”. E a história que se tem como oficial é a que o nome foi atribuído devido à devoção e ao culto a Santa Izabel, uma rainha católica de Portugal, que foi canonizada e cuja imagem um imigrante levou para o lugar onde começou a realizar novenas, com grande afluência dos habitantes, ficando o nome do lugar em homenagem à Santa, onde mais tarde surgiria o povoado que deu origem ao Município.
Um pouco mais de história:
De Povoado a Município e os Decretos:
Já no período republicano, com a colonização das terras da Zona Bragantina, Santa Izabel do Pará passou a ser reconhecido como Vila no dia 6 de junho de 1899, mediante a promulgação da Lei nº. 646, governava o Estado o Dr. Paes de Carvalho.
Já desde 1885, ali existia uma estação da Estrada de Ferro de Bragança. A inauguração do trecho Benevides/Santa Izabel, deu-se no dia 16 de março daquele ano. Presidia a Província do Pará o conselheiro Tristão de Alencar Araripe. Ainda naquele ano, os trilhos foram estendidos até a localidade de Apeú.
Relatam seus historiadores que, na vila de Santa Izabel no dia 24 de fevereiro de 1905, foi inaugurada uma agência do Telégrafo Nacional, ampliando-se as infra-estruturas físicas do lugar, que já contava com um mercado público e um grupo escolar, este último criado pelo Decreto nº. 1.295, de 8 de abril de 1904.

Devido ao dinamismo experimentado pela Vila, no dia 30 de dezembro de 1931, Santa Izabel ganhou o predicado de Município e, como tal, foi instalado no dia 2 de janeiro de 1932, sendo seu território constituído de áreas desanexadas de Belém e de Castanhal.

Entretanto, nesse mesmo ano, lhe foi retirado o predicado, ficando, assim, extinto o Município. No dia 8 de dezembro de 1933, Magalhães Barata que era o Interventor do Pará voltou a dar-lhe autonomia, mediante a promulgação do Decreto Estadual nº. 1.110, registrando-se uma nova instalação, como tal, no dia 7 de janeiro de 1934.

O nome da cidade: João Coelho ou Santa Izabel
Alguns meses mais tarde, no dia 31 de outubro de 1938, pelo Decreto-lei nº. 3131, dele foram desmembrados os distritos de Ananindeua, Benfica e Arari, que foram anexados ao município de Belém. Em 1934, o Decreto-Lei nº. 4505, ao ser promulgado, no dia 30 de dezembro, deu origem ao surgimento do município de Ananindeua, constituído com parte das terras que, originalmente, haviam pertencido ao distrito de Benevides, e a outra parte, com áreas cedidas pelo município de Belém.
O mesmo instrumento legal mudou o nome do município de Santa Izabel, passando a reconhecê-lo como João Coelho, em homenagem a um velho político paraense, que ali residia e, inclusive, por força deste Decreto-lei, foi estipulado que contaria, unicamente, com os distritos de João Coelho, Americano e Caraparú.


Em 1955, chegou-se a promulgar a Lei nº. 1127, no dia 11 de março, mediante a qual era proposto o desmembramento de parte do território de João Coelho, para permitir a criação do município de Santo Antônio do Tauá. Essa iniciativa não prosperou, por haver sido declarada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal, o que originou a promulgação do Decreto nº. 1.496, de 26 de janeiro de 1956, tornando insubsistente o desmembramento.

No dia 10 de janeiro de 1961, através do Decreto-Lei nº 2160, lhe foi devolvida a sua antiga denominação, abandonando o nome de João Coelho e passando a ser chamado, novamente, de município de Santa Izabel do Pará. Atualmente, conta com três distritos: Santa Izabel do Pará (sede do Município), Americano e Caraparú.
Acho que um dos grandes atributos de uma cidade é o bem estar dos habitantes e estes estam felizes é ou deveria a cidade estar bem também, aqui o que temos senão ainda isso, mas a cada dia este povo desta urbe luta para conseguir fazer de Santa Izabel o melhor lugar para se viver.
E é por esta e por outras que eu digo:
- Parabéns Santa Izabel do Pará!!!!!
*Texto escrito com ajuda do site scryper city
*Todas as Fotos aqui apresentadas foram retiradas da internet e representam o atual estado da cidade.

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |