Serra apresenta suas condições para disputar prefeitura de S.Paulo

domingo, 19 de fevereiro de 2012.
As negociações começaram na semana passada, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado de São Paulo. Serra enviou como emissário o ex-vice-governador Alberto Goldman para o encontro reservado com Alckmin. O representante de Serra apresentou uma lista com quatro condições de Serra para sair candidato. Em primeiro lugar, não ter de disputar a vaga com nenhum outro membro da sigla, o que na prática significa enterrar de vez as tais prévias, marcadas para o dia 4 de março. Em segundo, apoio total do governador em sua campanha, atraindo partidos da base aliada e participando ativamente de atos públicos. Terceiro, liberdade para escolher o seu vice, o que na prática lhe dá a possibilidade de colocar alguém de confiança para que possa partir, em 2014, para outros projetos, como a Presidência da República. E, por fim, o controle da secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.
Em troca, Serra oferece um nome com 46% das intenções de voto, rejeição relativamente baixa, o apoio do PSD de Kassab e o desmantelamento da candidatura de Fernando Haddad (PT). Restará o adocicado Chalita (PMDB) como opositor com algum peso. Parece uma troca justa.
Geraldo Alckmin garantiu que durante o feriado de carnaval conversará pessoalmente com José Serra e deverá bater o martelo. O único item ainda pendente é questão da secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, menina dos olhos de Alckmin.
No domingo passado, em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, o sempre bem informado Ciro Gomes (PSB) afirmou saber de fonte segura que Serra será o candidato tucano em S.Paulo. Na avaliação de Ciro, Serra é imbatível na capital paulista.

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |