UMA CÂMARA PARTICIPATIVA E INDEPENDENTE

terça-feira, 4 de setembro de 2012.



Por Lino Oliveira

Assim como nos esmeramos em votar neste ou naquele candidato a prefeito, devemos ter também a mesma sensibilidade e o apuro, para escolhermos quem realmente merece o nosso voto para a Câmara Municipal. 

Aqueles que já ocuparam uma cadeira na edilidade, talvez sejam os mais fáceis de fazermos uma avaliação: se seu desempenho fora compatível, quer como legislador, criando normas que favoreceram o povo, ou cumpriu com a outra tarefa, ou seja, de fiscalizar os atos do executivo, ou ainda, se ele foi assíduo e participativo em plenário, discutindo ou criando ideias e leis em prol do crescimento do município.Se acaso ele não se enquadrou em nenhuma dessas atribuições, que são obrigatórias ao cargo, é claro que você pode estar votando para a estagnação do município e contra você mesmo.

Hoje felizmente, temos um número considerável de novos candidatos, onde uma grande maioria possui um bom currículo e que merecem uma oportunidade de muito contribuir com a nossa edilidade.

Tarifas iguais, às praticadas em toda a RMB. O izabelense ainda espera esse direito



Uma Câmara atuante e independente, além de merecer a confiança do povo, tem força para exigir dos administradores, lisura, empenho, trabalho e progresso para o município. Se supostamente deixar-se envolver, pode perder sua autoridade, que é inabalável e inquebrantável na forma da Constituição e no cômputo geral, perde o município em não se desenvolver e, em não se desenvolvendo perdemos todos, se não atentarmos por uma melhor seleção, escolhendo cidadãos capazes de mudar os rumos desta terra, -inclusive descartando o abominável e descabível carreirismo político.  

Vamos dar uma chance a esta terra, exigindo e cobrando, competência  e autonomia nas legislaturas.

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |