4

Novidades

domingo, 18 de março de 2012.



O Blog anda parado estes dias porque o blogueiro está a reparar uma série de mudança neste blog e por isso deu uma pausa para planejar bem tudo. Estou recebendo idéias que quiser postar um comment com idéia eu levarei em conta na hora das modificações finais. Enquanto isso, estou conversando com o amigo e editor do blog e blogueiro William Gonçalves para vermos como ficará o novo Blog, é só aguardar que logo, logo tem novidade por aqui.
Reformulação em andamento...
Leia Mais...
2

Blogueiro Lino Denuncia

segunda-feira, 12 de março de 2012.

HONREMOS ESTA BANDEIRA !

         Quem conhece o Atlético Clube Izabelense desde os idos de 1950, o Izabelense de Manoel Silva (talvez um dos últimos fundadores, falecido em 1999), Vitor Paz, Bento Lima, Lisis Bittencourt,Otacílio Sena, Duca Sapateiro, Zuza e mais recentemente: José Pedro de A. Campos e Edilson Abreu, só pode sentir-se frustrado ao ver hoje este clube que completará 88 anos em abril próximo, no estágio em que chegou.
      Relembre-se sua via crucis: entre 1998 e 2003, foi ocupado por um indivíduo e família e se não fosse a intervenção do benemérito Orlando Lino, hoje o Vermelhão já seria propriedade privada.No entanto, este sócio ao confiar em determinados elementos, logo pressentiu que apenas queriam a continuidade do anterior "esquema"  -por isso afastou-se.
     Presentemente, o clube tranformou-se em uma "recreação" para insistentes "boleiros", que pagam uma mensalidade para usufruir sem limites, do campo de jogo. Com essa prática, o clube não participa mais de nenhum campeonato no município e nem tampouco opta pela renovação de novos jogadores, que como se sabe, ainda somos um celeiro.
     Como outros cidadãos que teimaram em ocupar esta antes respeitada agremiação, os atuais "dirigentes", insistem em não respeitar os Estatutos em todos os sentidos, inclusive sem realizar reuniôes, sem livros fiscais e documentais, sem prestação de contas transparentes, sem contratos formais dos inquilinos -quando inclusive, este clube tem obrigação de representar o município, visto que, consta seu nome nos anais de nossa Câmara, como de Utilidade Pública.
    É difícil aceitar, que um clube que hoje caminha para 90 anos de existência, tendo sido várias vezes campeão do município, o primeiro Campeão de Clubes do Interior(1964), que já fez tremer os "grandes" e que em 82 quase chega  ao Título Parense (não fosse forças ocultas), sendo o 215º no Ranking da CBF e o 7º na FPF, ainda funcione como um mero clubezinho de interior atrasado.
    É possível que alguns ao lerem essas colocações, logo pensarão em minha pretensão de "ocupar" o Clube. Não senhores, eu não quero isto. O que eu almejo é motivar e juntar-me aos históricos e verdadeiros beneméritos (que somos em número de 9), para pensarmos novos rumos e um futuro digno para este clube, que aprendemos a amar, em épocas memoráveis.
   -Quem não honra este pendão, não pode ser considerado, um verdadeiro Izabelense.
Leia Mais...
0

Recebi Por E-mail e Repasso a Todos


III CAMINHADA PELA LIBERDADE RELIGIOSA FÉ E RESISTÊNCIA “CAMINHANDO A GENTE SE ENTENDE”.

O Instituto Nacional da Tradição e Cultura Afro-Brasileira INTECAB/PA, Convida a Todos(as), para participarem da IIICAMINHADA ESTADUAL PELA LIBERDADE RELIGIOSA FÉ E RESISTÊNCIA “CAMINHANDO A GENTE SE ENTENDE”. O objetivo principal é construir Culturas de Paz e Respeito entre as Religiões e seus Praticantes, tendo como base a Laicidade de nosso País, e ainda garantir a Cidadania no Estado Democrático em que vivemos; a Liberdade de Crenças e Práticas na Fé de cada indivíduo, ou ainda, o Ceticismo e a liberdade de não crer. Neste sentido acreditamos num mundo de paz, mais justo e respeitoso para com os Seres Humanos na sua plena liberdade; O respeito do homem pelo homem e suas Ideologias Religiosas, sua Fé, seus Símbolos, seus Deuses ou nenhum. O ideal seria não haver Caminhadas aonde reivindicamos minimamente o respeito por quem somos, o que praticamos, em quem acreditamos, ou no que não cremos; e sim Caminhadas, que comemorássemos a alegria das conquistas que a passos lentos ou largos conseguimos até agora ou ainda de estarmos juntos e solidários por um Mundo de Paz, Equidade, Respeito, sem Racismo, sem Homofobia, sem Violência, sem o Desnivelamento Econômico, Social e Cultural, marcas gritantes da sociedade em que vivemos. Contamos com sua participação, pois, acreditamos num Mundo onde as Diferenças e os Diferentes possam ser igualmente respeitados, e com certeza, "CAMINHANDO A GENTE SE ENTENDE". Espero você, pra fazer parte desta grande corrente em prol da Liberdade, do Respeito e da Paz.

Data: 18 de Março 2012
Concentração: Ver o Rio  às  09:00hs
Trajeto: Ver o Rio à Pç. da República
Realização: INTECAB/PA e Comunidades de Terreiros do Estado
Apoio: Gov. do Estado do Pará, CEPPIR, Gab. Dep.Est. Edmilson
Rodrigues, Gab. Dep. Est. Cilene Couto, Laboratório Biomédico,
Participações Especiais: Grupo Batuque, Escola de Samba Xodó da Nega, Escola de Teatro UFPA e convidados.

Mametu Kátia Hadad-Diretoria Social INTECAB/PA

Fone:88223937/82206238.
Leia Mais...
0

Atenção! Hoje os Docentes da UFOPA Vão Parar


Os docentes da Universidade Federal do Oeste do Pará - UFOPA - reunidos em Assembleia Geral decidiram entrar em Estado de Greve com paralisação de todas as atividades acadêmicas nos dias 12 e 13 de março. Nessas datas, a categoria se reunirá novamente para discutir, dentre outros temas, as precárias condições do trabalho docente na instituição e a minuta do Estatuto da UFOPA.
 
Ainda na assembleia foram escolhidos 18 (dezoito) delegados titulares e 3 (três) suplentes que representarão a categoria docente no Congresso Estatuinte que acontecerá em Abril/2012. Os demais delegados titulares/suplentes serão escolhidos na assembléia geral que encerrará as atividades do dia 13/03.

Desde já, a diretoria do SINDUFOPA e os docentes da UFOPA convidam toda comunidade acadêmica para participarem das atividades da paralisação, bem como dessa luta coletiva e continua pela democratização da nossa universidade e por melhores condições de trabalho e ensino.

Fonte: Diretoria do SINDUFOPA
Leia Mais...
0

Anésia Sinceridade e a Fofoca

Leia Mais...
0

Frases e Provérbios

“O ideal da condição de não violência será uma anarquia ordenada. O estado que melhor governa é o que menos governa.”
Mohandas Karamchand Gandhi, O Baú de Sabedoria de Gandhi (1942).
Leia Mais...
2

Criolo

domingo, 11 de março de 2012.
Toda Impessoalidade de uma grande capital Brasileira na voz marcante do Mc Kleber Gomes ou simplesmente Criolo. Não Existe Amor em SP é uma das faixas do Cd Nó na Orelha que em minha opinião é uma das melhores produções do Criolo. Abaixo a música:

Leia Mais...
0

O eficiente, maravilhoso e fantástico MPE permite que o Governo do Estado pague ABONO para os militares do Pará, mas não informa qual lei criou o referido ABONO. "01 ano e 06 meses de omissão".

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARÁ.
Objeto: Reiteração de pedido de informações (concessão ilegal de ABONO SALARIAL para os policiais militares do Pará)
WALBER WOLGRAND MENEZES MARQUES, brasileiro, divorciado, Major PM e Professor do IFPA, Bacharel e Licenciado Pleno em Filosofia (UFPA), Bacharel em Direito (UNAMA), Especialista em Saúde mental e Justiça (USP e UFPA) e Especialista em Gestão Estratégica em Defesa Social (UFPA), RG: 12.380/PM/PA, domiciliado e residente na Trav. Mauriti, 1373, Bairro Pedreira, CEP: 66000-000, e-mail: w_wolgrand@hotmail.com, telefones: 88091018 e 82097707, vem, perante V. Exª. Reiterar a solicitação de informações sobre qual LEI ESTADUAL regula a concessão de ABONO SALARIAL para os militares do Estado do Pará, como asseverou o Ministério Público do Estado (Promotor MARCELO BATISTA GONÇALVES), por meio do ofício 334/2010-MP/2ªPJ/DC/PP, de 30 de agosto de 2010, nos termos a seguir:
1 – Em 28 de abril de 2008, por meio do ofício nº 022/08 – ADDMIPA, o requerente pediu ao Ministério Público do Pará providências contra a CONCESSÃO ILEGAL DE ABONO SALARIAL para os militares estaduais do Pará (protocolo nº 12590/2008).
2 – No dia 30 de agosto de 2010, o 2º promotor de Direitos Constitucionais e do Patrimônio Público, em exercício, MARCELO BATISTA GONÇALVES, endereçou o ofício nº 334/2010-MP/2ªPJ/DC/PP, ao requerente, comunicando-lhe que arquivara a aludida denúncia em razão de EXISTIR, segundo o seu entendimento, LEI ESTADUAL que regula o referido abono.
3 – No dia 08 de setembro de 2010, por meio de um ofício sem número, o requerente solicitou ao senhor MARCELO BATISTA GONÇALVES que informasse o número e o ano da lei que o mesmo afirmou existir e que regula o abono para os militares estaduais.
4 – No dia 09 de setembro de 2010, com o ofício nº 340/2010/MP3ºPJ/DC/PP, o promotor de justiça ALEXANDRE BATISTA DOS SANTOS COUTO NETO, 2º promotor de Diretos Constitucionais e do Patrimônio Público, em exercício, informou que o ofício de 08 de setembro de 2010 foi encaminhado à V.Exª, para ser analisado com o Procedimento nº 110/2009.
5 – Em 27 de outubro de 2010, o requerente protocolizou petição a V.Exª, solicitando a informação do número e ano da lei que criou o referido abono para os militares estaduais, seguindo orientação da 2ª PJ/DC/PP..
6 – Em 10 de novembro de 2010, por meio do ofício nº 379/2010-MP/2ªPJ/DC/PP (cópia anexa), o promotor MARCELO BATISTA GONÇALVES, para espanto do requerente, informou que foi instado por V.Exª com relação ao pedido de informação sobre a “lei estadual que regula a concessão de abono salarial para os militares estaduais”. Disse ainda que os autos foram encaminhados à procuradoria Geral e que o pedinte deve encaminhar razões por escrito a V.Exª.
Ora, o requerente não pediu informações ao promotor MARCELO BATISTA GONÇALVES, mas a V.Exª sobre qual lei regula a concessão de abono para os policiais militares, seguindo orientação da própria 2ª PJ/DC/PP, logo não entende porque o referido promotor endereçou o ofício nº 379/2010-2ªPJ/DC/PP, lhe orientando a pedir a V.Exª o que já fora solicitado.
Eis que é público e notório que há uma total desorganização administrativa no MP do Pará, pois o denunciante pediu uma informação a V.Exª e o promotor Marcelo respondeu ao pedido, orientando-o a dirigir-se NOVAMENTE A V.Exª, tudo isso para informar o simples número e ano de criação de uma determinada lei que o próprio MP alegou existir.
Isto posto, reitera o pedido para que ALGUÉM DO MP do PARÁ informe qual lei regula a concessão de abono para os militares estaduais.
É a TERCEIRA vez que requer.
Belém, 09 de março de 2012.
Walber Wolgrand Menezes Marques
Fonte: http://blogdoluisxiv.blogspot.com/
Leia Mais...
0

"Caiu a cabana do 'pai Demóstenes' "

Caiu a cabana do 'pai Demóstenes'
Demóstenes Torres trocou quase 300 telefonemas com Cachoeira. Foto: José Cruz/ABr
Da Carta Capital - 10/3/2012
Leandro Fortes
Ao longo de nove anos no Congresso Nacional, o senador Demóstenes Torres, do DEM de Goiás, notabilizou-se por não dar trégua à corrupção. Nem aos corruptos. Nem aos amigos dos corruptos. Nem aos amigos dos amigos dos corruptos. Ex-promotor de Justiça, ex-delegado e ex-secretário de Segurança Pública de Goiás, Torres sempre se mostrou inflexível com o crime. Dele, portanto, não se esperava outra coisa senão distância de criminosos e corruptos.Mas a força desse mito desmoronou em 29 de fevereiro passado, quando aconteceu a Operação Monte Carlo, da Polícia Federal. Naquele dia, a PF desmontou uma quadrilha que atuava no ramo ilegal da jogatina e prendeu, em Goiânia, o famoso bicheiro Carlos Augusto Ramos. Apelidado de Carlinhos Cachoeira, o contraventor, quem diria, é um amigão do senador linha-dura.
Entre fevereiro e agosto de 2011, Torres e Cachoeira trocaram nada menos que 298 telefonemas, segundo interceptações telefônicas feitas pela Polícia Federal, com autorização da Justiça. No inquérito aberto pelo Ministério Público Federal, é possível observar que a dupla conversou, no período, mais de uma vez por dia, inclusive nos fins de semana, mas ainda não foi revelado o exato teor de tanta prosa. Por ser senador, Torres tem direito a foro privilegiado, e a investigação será encaminhada à Procuradoria-Geral da República. Caberá ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, denunciar ou não o parlamentar do DEM por associação com o notório criminoso goiano.
Os sinais da amizade foram detectados não só pelo número de ligações entre o senador e o contraventor, mas pela singular generosidade de Carlinhos Cachoeira com o amigo parlamentar. Torres ganhou do amigo uma cozinha completa, com fogão e geladeira, no valor de 27 mil dólares (46,7 mil reais). O regalo foi importado dos Estados Unidos, não se sabe ainda se pelas vias oficiais. Outro a cair nas graças do bicheiro foi Geraldo Messias (PP), prefeito de Águas Lindas de Goiás, um dos municípios mais miseráveis da região do entorno do Distrito Federal. Messias ganhou uma viagem a Las Vegas, em maio de 2011, hotel e despesas incluídos.
Foi o próprio senador, graças a um corolário de desculpas esfarrapadas, quem revestiu a história de tragicomédia. Sobre a cozinha de luxo, explicou que a mulher com quem casou em 13 de julho do ano passado é, além de advogada, boa cozinheira. Por essa razão singela Cachoeira havia prometido um “bom presente”. Como promessa é dívida e o bicheiro parece ser um homem de palavra, a cozinha foi entregue sem atrasos.
Mas e as outras mais de 200 conversas telefônicas? O assunto, diz Torres, também era mulher, mas não a dele. O parlamentar garante ter gastado tanto tempo para contornar uma grave crise conjugal protagonizada pelo empresário Wilder Pedro de Morais, atual secretário de Infraestrutura de Goiás e seu primeiro suplente. De acordo com Torres, a mulher de Morais, Andressa, mudou-se de mala e cuia para a casa de Carlinhos Cachoeira. Essa traição foi suficiente para acionar o gatilho de um psicodrama capaz de obrigar o senador, por longos seis meses, a atuar de conselheiro amoroso na nobre tentativa de evitar uma tragédia passional.
Aparentemente por ter sido surpreendido pela ação da Polícia Federal e do Ministério Público, o senador foi obrigado a montar o álibi que até o momento só serviu para torná-lo alvo de piadas na internet. No Twitter e no Facebook, por exemplo, criou-se a figura do “Pai Demóstenes”, um curioso cartomante que “traz a pessoa amada de volta em 298 ligações”.
Mas nenhuma declaração do senador foi mais constrangedora do que a desculpa para justificar a aproximação com o bicheiro. “Pensei que ele tivesse abandonado a contravenção e se dedicasse apenas a negócios legais”, declarou, após perceber que negar a amizade seria tecnicamente impossível. Para quem foi promotor, delegado e secretário de Segurança Pública, é no mínimo humilhante não saber que um amigo tão próximo estava no topo de uma rede de cassinos ilegais. E ao que parece, Cachoeira ainda dava pitaco nas nomeações de delegados de polícia de Goiás.
A história não deixa de trazer embutida uma ironia particularmente cruel à oposição fincada pelo DEM, em parceria com o PSDB, no Congresso Nacional. Isso porque o bicheiro foi o pivô do primeiro escândalo do governo Lula, em 2004. Na época, Waldomiro Diniz, então assessor da Casa Civil comandada por José Dirceu, apareceu numa gravação de 2002, quando presidia a Loteria Estadual do Rio de Janeiro, em um escancarado achaque ao contraventor. A crise instalou-se no governo e o Congresso acabou por editar uma Medida Provisória para acabar com os bingos e as máquinas de caça-níquel em todo o País. No início de março deste ano, Diniz foi condenado por corrupção a 12 anos de reclusão.
Cachoeira foi preso agora, em compa-nhia de outros 34 suspeitos, sob a acusação de explorar as mesmas máquinas caça-níqueis e por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Segundo a ordem expedida pela Justiça Federal, a ação da PF se deu assim: “a partir do monitoramento do terminal utilizado por Carlos Cachoeira, foram identificados laços estreitos com políticos e empresários. Além disso, descobriu-se a influência de Carlos Cachoeira na nomeação de dezenas de pessoas para ocupar funções públicas no estado de Goiás”.
A prisão do contraventor coincidiu com sua condenação no mesmo processo de Diniz. A juíza Maria Tereza Donatti, da 29ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, o sentenciou a oito anos de cadeia pelos crimes de corrupção passiva e contra a Lei de Licitações. Não fosse pela infeliz coincidência de ver sua estranha amizade revelada ao público, Torres teria sido o primeiro, sem dúvida, a subir à tribuna do Senado para louvar mais uma vitória da Justiça contra a corrupção. Agora, apesar dos afagos dos colegas senadores, corre o risco de sofrer um processo por quebra de decoro.
Leia Mais...
 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |