Discurso Carismático? Ou Discurso Instrumental?

domingo, 3 de fevereiro de 2013.
Por Rodrigo Bruno de Sousa*


Diante de um cenário de faixas, gritos de repudio em protesto ao discurso instrumentalizado que pretende penetrar aos ouvidos de qualquer jeito e perante uma massa, algumas vezes desatenta à manipulação veiculada pelos meios de comunicação da massa, denominado por alguns teóricos como o quarto poder. Mostrando apenas a versão de determinada bandeira, ou seja, da cor partidária como única alternativa para desenvolver a região.
Quando se fala de desatenção dos homens e mulheres ao assunto política percebemos a aversão que os próprios meios de comunicação escancaram um determinado escândalo. “Doa a quem doer”. Tudo em nome da liberdade de imprensa, contribuindo esse desinteresse ao assunto.
Hoje em mais um discurso inflamado do carismático Presidente da República Luis Inácio Lula da Silva, exaltando a supremacia e a necessária importância do complexo hidroelétrico de Belo monte, localizado no km 60 da BR – 230 Rodovia Transamazônica que terá como base operacional o município de Altamira banhado pelas águas naturais do rio Xingu e que se esse empreendimento sair do papel essas águas deixaram ser naturais e passaram a ser privadas e invadiram áreas indígenas e ribeirinhos causando danos irreversíveis a cultura dessa gente. E também não podemos esquecer as áreas baixas do município que serão atingidas. Portanto, as principais perdas no meu entender alem da área de fauna/flora, a remoção dos indígenas para área desconhecida (desprezando lugar de rituais sagrados, cemitérios); dos colonos a área plantação (agricultura de subsistência, fartura, vida tranqüila). Pois seus costumes, hábitos, crendices, curas através de ervas, outros. Serão sem nenhum remorso descartado em vista de um discurso CAPETALISTA.  
Quanta transparência! É muito fácil perceber a estratégia política. Observando que estamos em ano eleitoral e o governante do país concorre à reeleição com indicação de sua sucessora. Refiro-me a bandeira partidária, pois a pessoa é diferente. É muita coincidência esse discurso inflamado em uma das regiões que carece de emprego em massa. Vem-me a pergunta. Qual o valor do salário, da carga-horária? Pois esse discurso sustentado principalmente na geração de emprego como salvação, como promotor da qualidade de vida, sabendo que o município carece de saneamento básico; água tratada; posto de saúde sem profissionais, poucas escolas, sem áreas de lazer e diante de um discurso que seduz que traz muitas pessoas a região. E aí? Discurso de salvação?
Texto - visita do presidente da republica à Altamira e Marabá no Pará. 


Sobre o Autor:
Rodrigo Bruno de Sousa*Rodrigo Bruno de Sousa Nasceu em Altamira no Pará em 82, é bacharel em Ciências Sociais e também graduando do curso de Ciências da Religião – UEPA e participa do Grupo de Pesquisa dos Movimentos, Instituições e Cultura Evangélica da Amazônia - MICEA

Comentários:

 
Blog do Tiago Sousa © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |